Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

ARMAZéM LITERáRIO >

Campanha online atinge meta com doação generosa

08/12/2010 na edição 619

A cantora Alicia Keys e outras celebridades conseguiram arrecadar US$ 1 milhão para uma campanha de luta contra a Aids e voltaram, como prometido, a atualizar seus perfis nas redes sociais. A campanha lançada por Alicia no Dia Mundial da Aids, 1°/12, propunha que todos os participantes ‘morressem’ no mundo virtual até que fosse obtida a quantia estipulada para sua instituição de caridade, Keep a Child Alive, que ajuda crianças portadoras do vírus HIV e seus familiares na África e na Índia.


Participaram da iniciativa, batizada de Buy Life (compre vida), artistas como Justin Timberlake, Ryan Seacrest, Lady Gaga, Kim Kardashian e Usher. Pela quantidade de seguidores, esperava-se que a quantia fosse rapidamente atingida – Lady Gaga tem 7,3 milhões de seguidores somente no Twitter, para se ter uma ideia.


O problema é que os valores doados pelos internautas foram baixos e, quando as doações atingiram apenas US$100 mil no prazo no qual se pensava que já se teria arrecadado US$ 1 milhão, começaram a surgir piadas na internet, rádio e TV. A popularidade dos artistas foi questionada, assim como o desejo dos fãs de mantê-los ‘mortos’. Mas o resultado foi alcançado com uma substancial contribuição de Stewart Rahr, empresário do ramo farmacêutico, que doou US$ 500 mil, noticia Bob Tourtellotte [Reuters, 6/12/10].


A instituição defende-se. ‘Nunca esperamos arrecadar US$ 1 milhão da noite para o dia. Estamos felizes por termos conseguido atingir o objetivo em menos de uma semana’, afirmou o grupo, informando que 3,6 mil pessoas fizeram contribuições.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem