Domingo, 27 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Giorgio Armani tem seu dia de editor do bem

22/09/2006 na edição 399

Foi às bancas na quinta-feira (21/9) a edição do Independent comandada pelo estilista italiano Giorgio Armani, como parte da Product Red, campanha de ajuda às vítimas de Aids, tuberculose e malária na África. Criado pelo cantor Bono em parceria com o filantropo americano Bobby Shriver, o projeto une diferentes empresas na criação de produtos vermelhos – com parte dos lucros revertida à causa – e edições especiais do jornal britânico. A primeira experiência de editor convidado foi protagonizada pelo próprio Bono em maio deste ano.


A edição de Armani, com metade das vendas doada ao combate das doenças no continente africano, teve a esquálida e polêmica modelo Kate Moss na primeira página. Entre os artigos, um sobre a luta diária das mulheres africanas, e outro assinado pela atriz Ashley Judd, que visitou Madagascar como embaixadora da organização YouthAids. Armani também escreveu um texto, afirmando que, ‘como um homem comum’, fica entristecido com o mundo que o cerca. ‘Eu vejo um lugar onde a inocência da infância é destruída por dificuldades e doenças, medo e perigos e pobreza’. O ator George Clooney e o bilionário fundador da Microsoft (e filantropo) Bill Gates também contribuíram com a edição especial.


Falando em doenças


Armani também aproveitou seu espaço de editor para entrar no debate sobre a ditadura da magreza nas passarelas, questionando se a semana de moda londrina deveria seguir os passos da recente edição de Madri, onde modelos esqueléticas ao extremo foram banidas dos desfiles. Segundo o estilista, há ‘uma particular falta de equilíbrio nesta discussão’.


Armani admitiu que sempre usou modelos magras – mas ‘saudáveis’ – em seus desfiles. ‘Eu não me sinto responsável por estabelecer um padrão entre as modelos que parecem anoréxicas. Infelizmente, há muitas jovens que nunca aceitam que são magras o suficiente – e isso é uma doença’. A modelo Erin O´Connor também escreveu sobre a questão, pedindo aos estilistas que percebam suas atitudes com relação às modelos. ‘Eu só posso falar da minha própria experiência, mas também cabe aos estilistas ver o que está acontecendo’.


Deixando a pele de editor, Armani apresentou, também na quinta, uma nova coleção de roupas dedicada ao Product Red, em Londres. Outras companhias que participam da iniciativa são a Motorola, a American Express, a Converse e a Gap. Informações de Katherine Haddon [AFP, 21/9/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem