Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

Clima político prejudica audiência do Fox News

22/09/2006 na edição 399

Com a aproximação das eleições intermediárias [que elegem membros do Congresso e acontecem entre as eleições presidenciais] nos EUA, candidatos republicanos se questionam se os baixos índices de aprovação do presidente George W. Bush podem prejudicar suas performances nas urnas. Curiosamente, eles não são os únicos a se preocupar com o desempenho da Casa Branca. O conservador canal a cabo Fox News tem visto sua audiência cair no horário nobre há onze meses consecutivos.


Embora ainda seja líder de audiência, o Fox News completará 10 anos de existência em outubro enfrentando sua primeira grande queda de público desde que ultrapassou a rival CNN, em 2002. Este declínio prejudica as negociações da News Corporation, proprietária do canal, com as operadoras de TV a cabo e por satélite. O grupo, comandado pelo magnata Rupert Murdoch, tenta conseguir o aumento da taxa que as operadoras pagam por assinante de US$ 0,25 para US$ 1.


Influência governamental


Alguns analistas de mídia acreditam que os altos e baixos do ciclo de notícias e os programas já desgastados do canal podem ser os responsáveis pelos baixos números de audiência. Já outros especialistas atribuem a queda a uma administração presidencial conturbada e à impopular guerra no Iraque. ‘Não posso evitar ver uma relação entre o clima político do país e estes índices’, opina Jimmy Schaeffler, analista da empresa de pesquisa de mídia Carmel Group. ‘As pessoas assistiram ao pêndulo ir a favor do Fox News, e agora ele está indo na direção contrária’.


Jornalismo tendencioso


Sob a chefia de Roger Ailes, o Fox News se tornou um canal no estilo ‘ame-o ou odeie-o’, conquistando fãs conservadores logo após o aumento da popularidade do Partido Republicano no final dos anos 90.


Nos últimos dois anos, entretanto, segundo pesquisa do Pew Research Center, o índice de republicanos que pararam de assistir ao noticiário internacional é duas vezes maior do que o número de democratas e independentes que não mais acompanham estas notícias. Com isso, o Fox News sai prejudicado. ‘Há uma grande evidência, não de que os republicanos estejam mudando suas opiniões políticas, mas de que eles estão menos motivados’, afirma o analista independente de televisão Andrew Tyndall.


A melhor defesa é o ataque


Os executivos da Fox News se defendem, alegando que o canal noticioso não tem inclinação política e que o declínio da audiência deve-se ao fato das comparações terem sido feitas com um ano anterior recheado de grandes notícias – período no qual as eleições de 2004 ainda rendiam assunto, tsunami na Ásia, a polêmica de Terry Schiavo, a morte do papa João Paulo II, e o desaparecimento da jovem do Alabama Natalee Holloway em Aruba. ‘O negócio de notícias é cíclico’, observa Bill Shine, vice-presidente de programação do canal.


Shine alega também que os programas do Fox podem ter se desgastado, de tanto que teriam sido copiados pelos concorrentes. Ele afirma que a estabilidade da programação é uma característica do canal, em contraste à grade dos rivais. ‘O que temos deu certo, e parece que todos estão nos copiando’, acusa. Informações de Matthew Flamm [Crain´s New York Business, 18/9/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem