Domingo, 27 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

Percurso democrático

Por Mauro Malin em 22/01/2012 na edição 677

A entrevista de Renato Janine Ribeiro ao Aliás, do Estado de S. Paulo (22/1), sugere a reflexão de que um percurso democrático se cumpre no debate do BBB 12. Se houve, antes do suposto estupro televisionado, quem se preocupasse em pedir sua proibição, esse discurso não chegou a ser notado. Ou seja, não se ouviu defesa da censura prévia. Mas, ocorrido o incidente, ou simples desdobramento decorrente da natureza do programa, muita discussão relevante subiu à ribalta.

Janine põe a questão nestes claros termos: “Eu jamais defenderia a proibição desses programas, mas o que ocorreu acaba sendo uma oportunidade de discutir seus limites”.

O professor de ética e filosofia política alinha pontos que mesmo os encarregados da produção da Globo não deixarão de sopesar. Por exemplo, a contradição entre o abuso da droga legal álcool pelos participantes do programa e o fato de que, como diz Janine, hoje a sociedade e a própria emissora fazem campanha contra a embriaguez – o que não a inibe de aceitar anúncios de cerveja que exploram curvas femininas e sensualidade juvenil.

Bumbum na capa

Enquanto isso, a Veja (25/1) fez a clássica malandragem de aproveitar um tema sério para exibir formas femininas na capa – no caso, um traseiro parcialmente encoberto pela manchete. Velho chamariz que nem do ponto de vista da circulação parece fazer muito sentido, já que o grosso das edições vai para assinantes.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem