Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

E-NOTíCIAS >

Caiu na rede: a estratégia presidencial no Facebook

Por Catarina Alencastro em 26/11/2013 na edição 774

A estreia da presidente Dilma Rousseff no Facebook foi minuciosamente planejada pela equipe responsável pela interação da petista na internet, tendo o perfil do presidente americano, Barack Obama, como modelo a ser seguido. Obama, do alto de seu 1,5 milhão de seguidores, conta 20% dos usuários do Facebook, meta que o Planalto secretamente almeja para Dilma. Antes de a página da presidente ser lançada em uma das principais redes sociais da web, foi feito levantamento sobre o desempenho dos perfis dos potenciais concorrentes de Dilma em 2014 na rede — Marina Silva, Aécio Neves, Eduardo Campos e José Serra, bem como a página do aliado Luiz Inácio Lula da Silva.

Os horários de maior interação dos internautas com esses políticos foi cuidadosamente mapeado, assim como o número de seguidores e compartilhamentos. Tudo para estabelecer os objetivos que a Presidência pretende concretizar na rede para a presidente Dilma no seu novo figurino rumo à campanha da reeleição.

Enquanto não atinge os estratosféricos números do colega americano, Dilma e sua equipe estão satisfeitos por ela ter conseguido conquistar 27 mil seguidores no primeiro dia em que sua página entrou no ar, na última quarta-feira. No Planalto, a marca foi comemorada por ter superado as expectativas. Agora, a performance da página presidencial está sendo monitorada passo a passo.

A equipe de Dilma quer saber quando os internautas mais acessam o perfil e que assuntos têm maior repercussão entre os seguidores. Há regras a serem seguidas pelo internauta que quer interagir com Dilma, como não usar linguagem chula e não publicar propagandas partidárias. A mediação é feita pela mesma turma que modera a página do governo no Facebook, o Portal Brasil, um pequeno time de cinco servidores.

Prestação de contas

Ao decidir entrar nas redes sociais, logo após a onda de manifestações que levaram milhares de pessoas às ruas, em junho, o Planalto montou a estratégia de relançar Dilma no Twitter e, posteriormente, criar uma página da Presidência no Facebook, o que só foi concretizado quinta-feira.

No microblog, que havia sido abandonado logo após a campanha que a elegeu, Dilma posta diariamente mensagens que quer mandar para a sociedade, com assuntos e temas que não costumam aparecer na mídia. O governo aproveita o espaço aberto na rede para frisar, por exemplo, qual é a importância de ampliar o programa Minha Casa Minha Vida.

Ali, Dilma escreve em primeira pessoa, opina sobre diversos assuntos e traz notícias em primeira mão. Foi ela que deu o “furo” de que a brasileira presa na Rússia sob acusação de vandalismo poderia ser solta após pagamento de fiança. O chanceler Luiz Alberto Figueiredo ligou para ela imediatamente após a publicação do post querendo mais detalhes.

Comentários sobre arte e cultura também são publicados no Twitter e, como não é da geração da internet, Dilma peca por não saber resumir seus recados aos 140 caracteres a que se limitam um tweet. Sendo assim, seus pronunciamentos via Twitter são longos, divididos em vários tweets que vão se emendando até finalizar a ideia que a presidente quer passar. Sua página no microblog já conta com 2 milhões de seguidores, mas chegam a atingir 7 milhões de usuários do Twitter, por meio de compartilhamentos ou retweets.

Já no Facebook, a página presidencial é institucional. Sob o nome de Palácio do Planalto, Dilma aparece sempre na terceira pessoa. As publicações no “Face” são uma espécie de prestação de contas do que a presidente tem feito. Fotos oficiais das andanças de Dilma são atualizadas, bem como imagens temáticas, como as postadas no Dia da Consciência Negra, e uma imagem dos números do leilão dos aeroportos de Galeão (RJ) e Confins (RJ), bastante comemorado pelo governo.

***

Dilma lança página oficial da Presidência no Facebook

Reproduzido do Globo.com, 20/11/2013

A presidente Dilma Rousseff lançou na quarta-feira [20/11] a sua página oficial no Facebook. A estreia da presidente na rede social faz parte da estratégia do governo de ampliar os espaços de diálogo de Dilma com a sociedade, especialmente com os jovens. Em um vídeo, Dilma diz que a página será mais uma espaço para o cidadão acompanhar de perto as atividades do governo federal.

– Nesta página vamos também debater a evolução dos nossos cinco pactos: o pacto da responsabilidade fiscal, o pacto pela reforma política, o pacto pela saúde de qualidade, o pacto pela educação e pelo transporte público de qualidade – disse a presidente.

O primeiro post da página oficial de Dilma no Facebook fala da Proclamação da República, em 1989.

“O Brasil se tornou uma república no ano seguinte à abolição da escravatura. Em 15 de novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca liderou a deposição do imperador Dom Pedro II e proclamou a República Federativa dos Estados Unidos do Brasil”, diz o texto.

Na página, constam fotos dos ex-presidentes, seguidas de um texto sobre a História daquele período. Há também posts sobre as constituições do país, Diretas Já e a inauguração de Brasília.

Perfil reativado

Existem também algumas regras de utilização para os fãs, como: expresse-se respeitosamente; não poste o mesmo comentário várias vezes; não publique propagandas; não publique propagandas político-partidárias; respeite a privacidade dos outros: é proibido publicar informações pessoais de qualquer pessoa; linguagem chula e de baixo calão não será permitida, e links de qualquer tipo serão apagados para evitar propagação de SPAM e vírus.

A estreia acontece um dia depois de um mal-estar causado por uma postagem feita por uma página que o PT mantém de Dilma no Facebook. A mensagem tratava do mensalão, assunto que a presidente tem evitado falar oficialmente.

Recentemente, o Palácio do Planalto iniciou uma nova página chamada Portal Brasil (www.brasil.gov.br), apresentada como porta de acesso do cidadão ao governo.

A presidente também reativou seu perfil no Twitter, que estava suspenso desde a campanha eleitoral de 2010. Dilma tem utilizado o Twitter para mandar mensagens quase diárias para seus seguidores no microblog. (C.A.)

******

Catarina Alencastro, do Globo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem