Terça-feira, 14 de Julho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

ENTRE ASPAS >

Comunique-se

22/06/2010 na edição 595

SARAMAGO
Morre o escritor português José Saramago

‘O escritor português José Saramago morreu nesta sexta-feira (18/06), aos 87 anos, ‘em consequência de múltipla falha orgânica, após prolongada doença’, informa o seu site oficial. Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1998, Saramago estava em companhia da família na casa onde vivia, em Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

Nascido em 1922 na aldeia portuguesa de Azinhaga, província de Ribatejo, Saramago mudou-se aos dois anos para Lisboa, onde viveu grande parte de sua vida. Concluiu apenas o ensino secundário, pois sua família não podia bancar um curso universitário.

Sua primeira experiência profissional foi como serralheiro mecânico, mas durante sua vida trabalhou como desenhista, funcionário público, tradutor, editor e jornalista.

Na imprensa, contribuiu como cronista em diversas publicações como A Capital e Jornal do Fundão, foi editorialista e diretor do suplemento literário do Diário de Lisboa, e diretor-adjunto do Diário de Notícias.

Seu primeiro romance, ‘Terra do Pecado’, foi publicado em 1947. Desde então, publicou vários livros, com destaque para ‘Memorial do Convento’, ‘O Evangelho segundo Jesus Cristo’ e ‘Ensaio sobre a Cegueira’.

Com agências internacionais.’

 

VÍDEO
Izabela Vasconcelos

Jornalista lança documentário e mostra fragilidade da mídia

‘O jornalista Ricardo Kauffman estreia nesta sexta-feira (18/06) o documentário ‘O Abraço Corporativo’, no Cine Belas Artes, em São Paulo. A obra discute a mídia na era da notícia em tempo real e a divulgação de notícias irrelevantes. O vídeo ficou conhecido na 33ª Mostra Internacional de São Paulo.

O documentário apresenta a história de um consultor de RH fictício, chamado Ary Itnem, que divulga a Teoria do Abraço. O método pretendia afastar uma doença enfrentada pelas empresas chamada inércia do afastamento – um mal causado pelo uso excessivo das novas tecnologias. Ary saiu pelas ruas de São Paulo pedindo abraços aos pedestres e ganhou grande destaque na mídia.

‘O objetivo é discutir a divulgação de notícias irrelevantes. Discutir assuntos que são ou não importantes, como o jornalismo deve fazer esse filtro’, explica Kauffman.

O documentário também mostra o personagem, vivido pelo ator Leonardo Camillo, com uma teoria inventada, em contato com emissoras de TV, rádio, jornais, revistas e portais da Internet. A produção do documentário foi feita sem orçamento, apenas com a colaboração de amigos e produtoras. O trabalho durou cinco anos.

Personagem fictício ‘enganou’ os jornalistas e ganhou espaço em toda mídia

Além de contar a trajetória do consultor de RH fictício, ‘O Abraço Corporativo’ traz depoimentos de Juca Kfouri, Eugênio Bucci, Contardo Calligaris, Bob Fernandes e o ex-governador de São Paulo Cláudio Lembo, entre outros. As entrevistas tratam de como são produzidas as notícias nos dias de hoje.

‘Uma vulnerabilidade é que os jornalistas muitas vezes publicam o que não têm certeza, e traz vulnerabilidade para a sociedade’. Para Kauffman, não há uma resposta certa para que o jornalismo resolva o problema de conciliar a velocidade com divulgação de notícias sem a devida confirmação, mas sugere que os veículos, ao terem a notícia de um acontecimento inesperado, sejam transparentes. ‘Eles poderiam informar que a notícia está sendo apurada, que ainda não está confirmada, esse veículo teria credibilidade para mim’.

O jornalista tem passagens pela Rádio Jovem Pan, DCI (editor-chefe); Diário do Grande ABC, portal StarMedia e Gazeta Mercantil. Kauffman também atuou como assessor de imprensa da Secretaria Municipal de Finanças de São Paulo e coordenador do Núcleo de Análise Editorial da Máquina da Notícia. Além disso, foi colaborador da Capital e América Economia, e a CDN. O jornalista estudou roteiro cinematográfico na Escuela Internacional de Cine y TV de San Antonio de Los Baños (Cuba).’

 

ELEIÇÃO
TSE pede ao Google informações sobre blog pró-Serra

‘O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que o Google Brasil informe, num prazo de 24 horas após ser notificado, os responsáveis pelo conteúdo do blog ‘Eu quero Serra’, em favor do pré-candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra.

A decisão foi tomada em resposta a ação cautelar movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que considerou que o site promove campanha política eleitoral antecipada. A ação também pede a retirada do blog do ar, já que a sua manutenção pode gerar desequilíbrio na disputa eleitoral.

Em post publicado nesta quinta-feira (17/06) no blog, o autor se identifica como o ‘eleitor censurado’ ‘Danillo Oliveira, de 20 anos, baiano da cidade de Itororó Bahia, sul do estado’ e informa o número de seu telefone celular. Ele explica que o espaço foi criado há mais de dois anos, mas ‘só agora foi notado pela grande mídia e pelo próprio MP’.’

 

MPE pede retirada do ar de blog pró-Dilma

‘O Ministério Público Eleitoral (MPE) propôs ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a retirada do ar do blog ‘Os Amigos do Presidente Lula’. A ação cautelar apresentada pela procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, também pede informações ao Google sobre os responsáveis pelo conteúdo publicado na página.

De acordo com a representação, no blog ‘verifica-se a existência de propaganda eleitoral extemporânea em favor da candidata à Presidência da República Dilma Rousseff’. Diz ainda que ‘são divulgadas diversas mensagens enaltecendo a candidatura e a referida candidata, além de outras em desfavor do também candidato José Serra’.

Como a propaganda eleitoral só é permitida a partir do dia 06/07, a procuradora entende que o site deve ser retirado do ar, pois a sua manutenção ‘trará como consequência o desequilíbrio entre os candidatos na disputa ao cargo eletivo máximo do país’.’

 

Anderson Scardoelli

Candidatos de partidos pequenos descartam ausência em debates

‘Pelas regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sete dos 13 candidatos à Presidência da República terão que ser convidados para os debates promovidos pelas emissoras de rádio e televisão. Além dos três principais, Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV), deverão ser chamados Mário Oliveira (PTdoB), Plínio Arruda (PSol), Oscar Silva (PHS) e Ciro Moura (PTC). Destes, três não pretendem abrir mão da presença nos encontros.

Oscar Silva contou que foi contatado por algumas emissoras que estão propondo a troca da sua ausência nos debates por entrevistas. Porém, o pré-candidato pelo PHS afirma que estará presente em todos os encontros e critica a legislação por considerar que todos os concorrentes deveriam ser convidados.

‘Essa lei não é suficiente, todos os partidos e candidatos deveriam participar. A regra eleitoral tem que se aprimorar’, afirmou Silva.

As emissoras de rádio e TV, por operarem concessões públicas, são obrigadas a convidar todos os candidatos pertencentes a legendas com representação no Congresso. Porém, pelo número elevado de nomes na disputa, elas preferem reduzir o número de participantes, focando nos principais concorrentes.

Mário Oliveira também confirmou ter sido procurado por emissoras, mas rejeitou as propostas por considerar o debate como o único ‘momento de exposição’ que terá durante a campanha.

‘São nos debates que as nossas propostas serão criticadas e avaliadas’, disse Oliveira.

Plínio Arruda disse não ter sido procurado pelas emissoras para negociar sua ausência nos debates. ‘Ninguém me ligou porque declarei desde o início que sou contra esse tipo de negociação. Vou estar em todos’, disse, lembrando que está na política exatamente para ‘debater projetos e propostas com os demais candidatos’.’

 

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.
Folha de S. Paulo

Folha de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

O Globo

Jornal do Brasil

Veja

Comunique-se

Agência Carta Maior

Tiago Dória Weblog

Luis Nassif Online

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem