Sábado, 06 de Junho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Funcionários da EBC entram em greve

Por ‘OG’ em 12/11/2013 na edição 772

Funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), antiga Radiobrás, estão em campanha salarial e entraram em greve na tarde desta quinta-feira. Segundo informações do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF), os trabalhadores não aceitaram a proposta de reajuste salarial com base na recomposição da inflação (5,86%) e ganho real de 0,5% neste ano e 0,5% em novembro de 2014.

A diretoria da ECB, por meio de nota, informou que ficou surpresa com o movimento grevista e que considera “ilegítimo o modo como foi deflagrada e anunciada a greve de seus empregados”, sem o aval formal da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Comunicação e Publicidade (Contcop). “Todo direito necessita do devido cumprimento dos requisitos para ser usufruído e o seu exercício restringe-se aos seus limites, sob pena de ser considerado ilegal ou abusivo”, diz o texto.

Os funcionários da EBC reivindicam aumento linear de R$ 290 reais, aumento de 11% no ticket alimentação, pagamento de horas extras e a não retirada de cláusulas do acordo trabalhista anterior. Os trabalhadores são contra vetos do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, que para eles representa perda de direitos. Eles também reivindicam um percentual mínimo de chefias concursadas e correção de casos de acúmulo e desvio de função. “Essa não é uma greve para atacar a comunicação pública, mas é em defesa dela”, disse Jonas Valente, coordenador-geral do sindicato dos jornalistas do DF.

Nova assembleia avalia continuação

A empresa justifica que as cláusulas a serem retiradas do acordo coletivo vigente, já são colocadas em prática. De acordo com a EBC, foi oferecido um vale-alimentação extra no final deste e do próximo ano, no valor de R$ 832,59, o que significaria um ganho real de 8,33%. Como o conjunto de serviços prestados pela EBC é definido como essencial pelas normas constitucionais, segundo a diretoria, “os empregados deverão garantir o funcionamento mínimo dos serviços”.

Segundo o sindicato dos jornalistas, a paralisação deve atingir todas as áreas da empresa. Dos 2.100 funcionários em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, 644 participaram de assembleia deliberativa que deflagrou a greve na terça-feira. Amanhã, às 13h, haverá uma nova assembleia para avaliar pela continuidade ou não do movimento.

A EBC é responsável pela TV Brasil, TV Brasil Internacional, Agência Brasil, Portal EBC, Radioagência Nacional, além de oito emissoras de rádio, como as Rádios Nacional do Rio de Janeiro e de Brasília e as Rádios MEC AM e FM. Opera serviços como o canal de televisão NBr e o programa de rádio Voz do Brasil.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem