Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Aumenta a pressão sobre Murdoch

Por Paul Sandle e Chris Vellacott em 13/03/2012 na edição 685

O controle que a família Murdoch exerce sobre a rede de televisão por satélite britânica BSkyB está sendo cada vez mais investigado, com alguns acionistas preocupados que um relatório que está para ser divulgado por legisladores venha a aumentar as pressões para que James Murdoch desista da presidência do conselho de administração da companhia.

O relatório, a cargo de um comitê parlamentar que está investigando o escândalo de grampos telefônicos ilegais, teve sua divulgação adiada, mas agora acredita-se que ele virá a público antes da Páscoa. Ele será divulgado na esteira da informação de que o Office of Communications (Ofcom), a autoridade reguladora do setor de radiodifusão do Reino Unido, intensificou sua investigação para avaliar se os laços da BSkyB com Murdoch e a News Corp. fazem dela merecedora de uma licença de radiodifusão.

A investigação do Ofcom, que não tem prazo para terminar, está avaliando as crescentes evidências de irregularidades nos jornais britânicos de Rupert Murdoch e se isso afeta a posição da BSkyB de uma detentora “idônea e competente” de uma licença de radiodifusão. Isso vai aumentar a fiscalização sobre a posição da James Murdoch na companhia de TV por satélite e poderá eventualmente fazer a News Corp. vender sua participação de 39,1% na companhia sobre a qual ela quis ter o controle integral no terceiro trimestre de 2011.

Um dos 40 maiores investidores institucionais da BSkyB no Reino Unido, que pediu para ficar no anonimato, disse na sexta-feira estar preocupado de que o foco em James Murdoch possa distrair a administração da BSkyB, o que poderia estabelecer uma discussão não desejada com o Ofcom, num setor que é rigidamente regulamentado. “Há um problema quando você está sendo comandado por alguém que não tem um bom relacionamento com a autoridade reguladora”, disse o acionista à Reuters. “Esse é um dos riscos do negócio. Essa é a nossa preocupação.”

Comitê legislativo

James Murdoch continua como presidente do conselho de administração da BSkyB, apesar de te deixado no mês passado o cargo de presidente executivo do conselho da News International, o braço jornalístico da News Corp. no Reino Unido. A companhia farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) também disse que James Murdoch sairá de seu conselho.

Claire Enders, da Ender Analysis, disse que o Ofcom tem sido forçado a monitorar a BSkyB nos últimos sete meses e que nesse tempo a magnitude das alegações aumentou. “O relatório do comitê tem um impacto real enquanto forma de julgamento político da administração da News International”, disse Enders.

As constatações do comitê, que segundo disse um membro serão publicadas antes da Páscoa, deverão abalar ainda mais a reputação de Murdoch e levantar questões sobre seu papel para a BSkyB. Aparentemente, hoje ele é mais um fardo que um ativo. Damian Collins, um legislador que faz parte do Ofcom, disse que o comitê está obtendo “um bom progresso” no relatório, mas não quis confirmar quando ele será divulgado. “Há muito mais a ser analisado do que normalmente seria para um comitê legislativo”, disse ele à Reuters. “Tenho certeza que o Ofcom vai querer ver o que encontramos em nosso relatório, no qual estamos trabalhando no momento.”

***

[Paul Sandle e Chris Vellacott, da Reuters, em Londres]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem