Domingo, 09 de Agosto de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Os contextos da notícia

Por Gabriel Bocorny Guidotti em 30/06/2015 na edição 857

Uma das críticas feitas às empresas de clipagem é a fragilidade em replicar informações que possam ser importantes, ainda que indiretamente, aos clientes. A estratégia das assessorias de comunicação que contratam tal serviço não está apenas na matéria que saiu na mídia, mas também em notícias que respinguem na vida da empresa, possibilitando uma análise macroambiental a respeito do assunto de interesse.

Além dos temas oferecidos pelos releases, portanto, é essencial que o assessor esteja atento aos contextos vividos pelo país, pois eles podem influenciar o ritmo da atividade desempenhada. Tendo isso em vista, o Jornal do Comércio, de Porto Alegre, trouxe, na edição de 23 de junho deste ano, um artigo que coaduna o momento brasileiro com o trabalho de uma entidade em especial.

O texto – intitulado “O medo necessário” – é assinado pelo diretor-geral do Detran do Rio Grande do Sul, Ildo Szinvelski. Não sei se a iniciativa foi exclusiva do diretor. Penso que, sem sombra de dúvida, a assessoria de imprensa da entidade tratou de agendar o artigo no veículo. E o fez com gosto, pois ali existe um conteúdo diferenciado – e inédito, eu diria. Afirmou o dirigente:

“Uma das consequências da redução da maioridade penal no Brasil seria adolescentes ao volante. Hoje maioria das vítimas nos acidentes de trânsito, eles poderiam dirigir a partir dos 16 anos, idade em que, cientistas afirmam, as estruturas do cérebro e a maturidade mental ainda não estão completamente formadas. Pesquisas explicam que o cérebro dos adolescentes tende a abolir os medos. De uma perspectiva evolutiva, essa supressão temporária pode ser altamente adaptativa, pois se produz justamente quando o adolescente adota condutas exploratórias para ‘sair do ninho’. No trânsito, porém, condutas destemidas podem ser (e são) fatais.”

Este é apenas um trecho retirado da publicação. Ela segue com outras informações relativas à idade ideal dos jovens para uma inserção segura no trânsito. Note que poucos analisaram a questão da redução da maioridade penal por este lado. O debate se concentra, especificamente, nos crimes cometidos por menores. Ademais, antecipar a maioridade na direção, como mostra o artigo, pode ser temerário.

Valor-notícia que contribui à sociedade

O Detran/RS agendou sua proposta de segurança no trânsito ficando atento ao que ocorre na mídia. Encontrou valor-notícia que engrandece o leitor e coloca lenha na fogueira do debate a respeito da redução da maioridade penal. Quem é a favor, vai se contrariar. Quem é contra, ganha um argumento a mais. O assunto apresenta-se diferente e inovador, isto é, tudo que os jornais querem, tanto no espaço de opinião quanto nas outras editorias.

Destarte, um bom assessor de imprensa usa os indicadores da clipagem como orientador – uma ferramenta de projeção de cenários e gestão de imagem –, mas não se esquece de perscrutar os contextos da notícia. A empresa em que trabalha está inserida numa realidade corporativa, social e ambiental. Saber se posicionar é fundamental. No caso do Detran/RS, e sua procuração para executar um serviço público, a necessidade de atentar aos contextos é ainda maior. Pegando o artigo como parâmetro, acredito que entidade esteja fazendo isso com elogiável êxito.

***

Gabriel Bocorny Guidotti é bacharel em Direito e estudante de Jornalismo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem