Domingo, 20 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Ted Koppel se despede do Nightline

25/11/2005 na edição 356

Após 25 anos à frente do Nightline, o âncora Ted Koppel deixou a ABC News na última terça-feira (22/11). Aos 65 anos, Koppel não irá se aposentar da TV – continuará a trabalhar em parceria com seu produtor, Tom Bettag, e negocia a produção de documentários com a HBO.


O Nightline surgiu a partir da cobertura feita por Koppel em 1980 sobre a crise dos reféns na embaixada americana no Irã. O jornalista se mostrou competente e ganhou o horário fixo. O programa mudou bastante seu formato e, nos últimos anos, começou a abordar apenas um tema por edição, abrigando muitas vezes documentários jornalísticos.


O público diminuiu ao longo dos anos, mas Nightline ainda mantém uma audiência fiel. Grande parte do sucesso se deve à atuação de Koppel. ‘Ele construiu sua carreira sendo diferente – professoral, e não telegênico; cerebral, não alguém que entretém; levemente divertido, ao contrário de amável ou carinhoso’, afirma a crítica da TV do New York Times Alessandra Stanley [22/11/05].


Koppel destoa da atual leva de jornalistas de TV que se envolvem com os objetos que reportam. Seu tom era frio e distante. Em sua despedida, ele conseguiu manter a objetividade jornalística e não escorregar para a nostalgia ou a emoção. Em vez de uma combinação de imagens marcantes e depoimentos chorosos, Koppel decidiu encerrar seu tempo no Nightline com a reapresentação de um dos programas mais aplaudidos e requisitados pelo público. A Tuesday With Morrie, de 1995, mostra o professor universitário Morrie Schwartz, vítima de uma doença terminal, que deixou o programa documentar seu último ano de vida.


Nightline fez muito dinheiro. Teve sucesso em termos de audiência, prêmios e elogios. Mas o mais importante para mim é que nunca teve que baixar seus padrões para isso’, Koppel afirmou a David Bauder [AP, 23/11/05]. Em entrevista recente à CNN, o jornalista foi perguntado por que estava deixando a ABC News. Com um sorriso seco, respondeu com outra pergunta. ‘Por que não?’. ‘Confiem em mim. A transição de um âncora para outro não é uma grande coisa. Cronkite levou a Rather, Chancellor levou a Brokaw, Reynolds levou a Jennings. E cada um deles fez um bom trabalho em seu próprio tempo’, concluiu.


Com a saída de Koppel, Nightline será repaginado a partir da próxima semana. O programa voltará a ter transmissão ao vivo, abordará diversos temas por noite e terá três apresentadores. Os escolhidos pela emissora são Terry Moran, Cynthia McFadden e Martin Bashir, repórter conhecido por entrevistas sensacionalistas com celebridades como a princesa Diana e pelo polêmico documentário que levou Michael Jackson a ser julgado por abuso de menores. Moran ficará em um novo estúdio em Washington, enquanto Cynthia e Bashir reportarão de Nova York.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem