Sábado, 11 de Julho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

ENTRE ASPAS >

Patrícia Villalba

03/11/2005 na edição 353


‘Enquanto esquenta a discussão e a expectativa em torno do beijo homossexual em América, a TV Globo trabalha em ritmo acelerado para a estréia da nova novela das oito, Belíssima. O primeiro capítulo da trama de Silvio de Abreu, que se passa em São Paulo, vai ao ar na segunda-feira. Sai a ponte aérea Boiadeiros-Miami e entra a São Paulo-Atenas. ‘É mais que uma ambientação. Na cabeça do Silvio, São Paulo é uma personagem da novela’, explica Luiz Henrique Rios, que divide a direção com Denise Saraceni, comandante do núcleo de produção, e com Carlos Araújo. ‘São Paulo é uma cidade que é cosmopolita e fechada ao mesmo tempo. As pessoas aqui se expõem ao mesmo tempo em que se escondem. Queremos retratar um pouco disso.’


Com um nome desses, Belíssima é cheia de participações de gente agraciada pela natureza. Mais precisamente, 40 modelos já gravaram participações especiais para a novela – que não é propriamente sobre o mundo da moda, como se chegou a pensar num primeiro momento, mas sobre a valorização do beleza. Mas de especial, porém, há um céu de estrelas nos créditos: Lima Duarte, Irene Ravache, nada mais nada menos do que Fernanda Montenegro em papel de vilã, além da volta de Gianfrancesco Guarnieri às novelas. Melhor: os quatro contracenando. ‘O Silvio resolveu que ia me pôr de qualquer jeito aqui. Ele sabe que eu dou sorte para as novelas dele’, brinca Guarnieri, nos bastidores de uma gravação acompanhada com exclusividade pelo Estado, na semana passada. A última novela que Guarnieri levou inteira foi A Próxima Vítima, em 1995, também de Silvio, talvez não por coincidência.


Estavam contracenando lá no Teatro Oficina, de Zé Celso Martinez Corrêa, Lima e Guarnieri. O primeiro será o turco Murat, ‘descendente de Gêngis Khan’ que gosta de falar apontando o dedo indicador para a cara do interlocutor. O segundo é Pepe, diretor de uma companhia de jovens atores. Murat é casado com Katina (Irene) e, no passado, teve um caso com a implacável Bia Falcão (Fernanda). A novela espelha a utopia possível só em cidades como São Paulo, onde uma grega se casa com um turco, povos com rixas de longa data.


Para compor o personagem e forjar o sotaque, Lima tem tomado aulas de turco. ‘É muito difícil fazer um turco, porque não temos muitas referências deles no Brasil. O sotaque para o ator é como uma gravatinha, uma peruca. É um adereço’, observa Lima.


Lima, que passou o ano mais envolvido com cinema, diz que não pensava em terminar 2005 numa novela, ainda mais num papel fixo. ‘Eu nem queria fazer, mas eles vieram com uma artilharia pesada para cima de mim’, diverte-se. ‘Disseram que eu ia fazer o marido da Irene Ravache, amante da Fernanda Montenegro e rival do Guarnica e do Toni Ramos (o grego Nikos).’


Belíssima tem parado os cartões-postais da cidade para suas gravações. Masp, Conjunto Nacional, Vale do Anhangabaú, Viaduto Santa Ifigênia, Parque do Ibirapuera e a Rua Oscar Freire, por exemplo, são palco de performances. Numa delas, para se ter uma idéia do que esperar, a veterana Luiza Brunet sai esplendorosa de um hotel de luxo, vestindo apenas uma lingerie em estampa de oncinha, a caminho de um carro com estofado no mesmo padrão. O primeiro capítulo, por exemplo, terá um desfile de moda especial, em plena Avenida Paulista. Durante a novela, a produção vai se dividir entre São Paulo – onde são feitas as externas – e Rio – onde são gravadas as cenas internas, nos estúdios do Projac, em Jacarepaguá. Na Grécia, o trabalho já foi encerrado. A Globo mandou para lá 31 profissionais, entre técnicos e atores.


Além de São Paulo como cenário, Silvio traz nesta novela outra de suas fortes marcas, o mistério. Desta vez, serão três assassinatos.’



TV RECORD


Keila Jimenez


‘Record anima time de independentes’, copyright O Estado de S. Paulo, 3/11/05


‘A Record deve realizar nos próximos dias uma grande reunião com produtoras independentes. No cardápio do encontro, o interesse da emissora por séries de reportagens e documentários sobre ecologia, meio ambiente e animais, para rechear atrações como Repórter Record e Domingo Espetacular.


A idéia da direção da rede é comprar produções brasileiras que possam render séries e quadros nesses programas. ‘Uma das produtoras já tinha me mostrado rapidamente uma produção na Chapada Diamantina. Esse tipo de coisa nos interessa muito’, fala o presidente da emissora, Alexandre Raposo.


Essa será a segunda reunião do gênero realizada pela emissora. A primeira, há um mês, reuniu algumas produtoras de cinema e membros do Ministério da Cultura para criação de parcerias envolvendo a Record.


‘Vamos nos encontrar de novo até dezembro para falar sobre a produção de filmes e seriados para a TV com união de produtoras, da Record e incentivo do governo’, garante Raposo.’



Ricardo Feltrin


‘Luciano Faccioli comandava o ‘São Paulo no Ar’ ‘, copyright Folha de S. Paulo, 3/11/05


‘O apresentador da Record Luciano Faccioli, 39, passou mal e desmaiou na manhã de ontem enquanto apresentava o telejornal ‘São Paulo no Ar’. Faccioli foi levado às pressas para o hospital São Camilo, em São Paulo, onde está internado. Seu quadro é considerado estável, mas ‘delicado’.


Vítima de diabetes e sofrendo de um quadro infeccioso na perna, o apresentador sentiu-se mal, com tonturas e ânsia. O telejornal não foi interrompido, prosseguiu com imagens a partir do helicóptero Águia Dourada, que sobrevoava São Paulo, e narração em off de Fabíola Figueiredo.


O apresentador deve ficar internado pelo menos por três dias e depois fará repouso de dez dias em sua casa. Além do telejornal ‘São Paulo no Ar’, Faccioli tem o quadro ‘Assim Não Dá’ -no qual faz denúncias e reportagens investigativas- no programa vespertino ‘Tudo a Ver’, de Paulo Henrique Amorim. Colaborou JULIÁN FUKS, da Reportagem Local’



MTV


Daniel Castro


‘Canal gay da MTV chega ‘superfaturado’ ‘, copyright Folha de S. Paulo, 3/11/05


‘Canal de comportamento para o público GLS (gays, lésbicas e simpatizantes), o Logo TV, da MTV Networks, chega ao Brasil no dia 18, pela Sky. Diferentemente dos EUA, onde tem 24 horas de programação, o Logo no Brasil será vendido, no sistema ‘pay-per-view’, em blocos de apenas seis horas de conteúdo. E cada bloco custará R$ 12, quando adquirido pelo controle remoto, ou R$ 14, via central de atendimento.


Analistas de TV paga avaliam que o canal terá dificuldades para decolar. É abusivo mesmo para gays bem-sucedidos e sem filhos. Seu preço equivale ao de um filme do Forman, mas seu conteúdo (séries, filmes, clipes) não é tão definido como o do canal gay explícito da Globosat. E, por ser de comportamento GLS, só deve atrair homossexuais assumidos.


Nos EUA, o Logo se vende como um canal em que a comunidade GLS pode ver a si própria. Sua principal atração atual é a série ‘Noah’s Arc’ (A Arca de Noé), sobre quatro gays negros de Los Angeles. No site do canal, é descrita como uma versão ‘black gay’ de ‘Sex and The City’. Noah, o protagonista, namora um homem que acabou de assumir.


O Logo exibe também documentários (anuncia um sobre dois gays cubanos que cresceram sob o regime de Fidel Castro) e filmes que tenham temática ou simpatia dos GLS (os destaques atuais nos EUA são ‘Moulin Rouge’ e ‘Madonna: Truth or Dare’).


OUTRO CANAL


Dendê Nem Ney Matogrosso (‘Belíssima’) nem Daniel Jobim (‘Bonita’). O substituto de Chico Buarque na abertura de ‘Belíssima’ será o também ‘medalhão’ da MPB Caetano Veloso, cantando ‘Você É Linda’. A Globo havia encomendado o tema da novela a Chico Buarque, mas ele não entregou a composição a tempo (até a sexta-feira passada).


Arma 1 A Record decide hoje se reprisará a novela ‘A Escrava Isaura’ no horário de ‘Belíssima’, a partir da semana que vem. Seus executivos avaliam que, mais do que tirar alguns pontos da Globo, ‘Isaura’ pode bater o SBT (‘Os Ricos Também Choram’), ficando em segundo lugar no Ibope no horário.


Arma 2 Estrategicamente, a Record não pretende exibir ‘A Escrava Isaura’ nas próximas segunda e terça, quando ‘Belíssima’ atrairá quase todas as atenções. Planeja reestreá-la na próxima quarta, no horário do futebol na Globo (que já não está mais com a bola toda) e, a partir de quinta, exibi-la às 21h, simultaneamente a ‘Belíssima’.


Bastidores A Globo aumentou o número de chamadas do ‘Caldeirão do Huck’ deste sábado, quando a Record estréia ‘O Melhor do Brasil’, de Márcio Garcia. E as produções de ‘Domingão do Faustão’ (Globo) e ‘Domingo Legal’ (SBT) estão caprichando nas edições do próximo domingo, quando Raul Gil estréia na Band.’


Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem