Domingo, 20 de Setembro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

JORNAL DE DEBATES >

Estadão errou de “André”

Por Maria de Fátima Gomes de Lima em 22/09/2006 na edição 399

O Ministério do Trabalho e Emprego esclarece:


É totalmente inverídica a informação publicada hoje (21/9) no jornal O Estado de S. Paulo, intitulada ‘André Bucar pode ser peça que fecha quebra-cabeça’.


Informamos que André de Oliveira Bucar é servidor público de carreira, gestor governamental do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e está lotado no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) desde 2002. Em 2003, André Bucar assumiu o cargo de coordenador-executivo do Fórum Nacional do Trabalho, da Secretaria de Relações do Trabalho do MTE, cujo secretário na época era o senhor Osvaldo Bargas.


Ao contrário do que relatam os órgãos de comunicação, André Bucar, que tem 29 anos, não corresponde à descrição física feita pelos depoimentos a respeito da pessoa de prenome André, que teria supostamente entregado um milhão de reais em um hotel em São Paulo, no dia 14/9. Segundo os jornais, o suposto ‘André’, citado à Polícia Federal, teria 40 anos, aproximadamente.


Durante toda a semana de 11 a 15/9, André Bucar encontrava-se em Brasília trabalhando normalmente na sede do MTE. No dia 14, participou de reuniões até o fim da tarde com representantes de outros ministérios e órgãos públicos. À noite, André Bucar assistiu a um jogo de basquete na escola onde estudam seus filhos.


O servidor público, que não tem qualquer filiação partidária, repudia insinuações de sua participação em atos dessa natureza e informa que tomará as medidas legais cabíveis.


Brasília, 21 de setembro de 2006

******

Assessoria de Comunicação Social do MTE

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem