Terça-feira, 07 de Julho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Internet é base para cobertura

23/09/2005 na edição 347

Pouco menos de um mês após a passagem devastadora do furacão Katrina pelo Golfo do México, é a vez do Rita assustar os EUA. Previsto para atingir o Texas no sábado (24/9), o furacão levou os jornais locais a mudar seu funcionamento. A internet, assim como aconteceu com o Katrina, torna-se, neste momento, a grande aliada e principal canal da imprensa escrita com o público.


Jornais de cidades que podem ser atingidas pelo Rita instruíram seus leitores, durante a semana, a acessarem seus sítios, pois alguns não sabem se terão condições de imprimir e distribuir a versão impressa durante e logo após a tempestade. O Galveston County Daily News evacuou seus escritórios em Galveston e na Cidade do Texas, mas o publisher Dolph Tillotson afirmou que espera continuar imprimindo o jornal mesmo depois da passagem do furacão, embora com distribuição limitada. O Port Arthur News, no norte da Louisiana, já não circulou na sexta-feira (23/9). Wanda Garner Cash, editora e publisher do Baytown Sun, na Baía de Galveston, disse que a equipe do jornal seria transferida para lugares mais seguros depois da publicação da edição de quinta-feira (22/9). O Beaumont Enterprise planeja operar normalmente, mas o editor Ron Franscell afirmou que os planos podem mudar se o furacão se aproximar de Beaumont. The Victoria Advocate, a 185 km de Houston, colocou uma nota em seu sítio avisando que na sexta-feira (23/9) e no sábado (24/9) não distribuiria a versão em papel, atualizando apenas o conteúdo online.


Em Houston, o Houston Chronicle lançou o blog Hurricane Rita, com contribuições de jornalistas e outros funcionários que acompanham os preparativos para a chegada do furacão. O jornal mantém em paralelo outro blog, o Stormwatchers, com material produzido por blogueiros locais. O projeto de jornalismo colaborativo quer reunir informações de testemunhas que possam contar o que está acontecendo na região em função da aproximação do furacão, que pode ser tão devastador quanto o Katrina. O Chronicle colocou em seu sítio, na quarta-feira, um convite aos blogueiros: ‘Fugindo da tempestade? Conte-nos o que você vê. Nós selecionaremos blogueiros de acordo com localização geográfica, qualidade do blog e habilidades de escrita.’


De acordo com a editora Susan Bischoff, o jornal planeja continuar funcionando no escritório central em Houston, mas, caso a situação se torne inviável, a redação e a produção serão transferidas para um escritório fora da cidade. ‘Nosso setor online vai liderar nosso jornalismo’, afirmou Susan.


O MSN Virtual Earth, ferramenta do MSN criada para concorrer com o Google Maps, disponibilizou um link que mostra imagens feitas por câmeras posicionadas nas estradas que servem de rotas de fuga aos americanos ameaçados pelo Rita. Informações da Editor & Publisher [21 e 22/9/05] e da AP [22/9/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem