Terça-feira, 02 de Junho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Autor de matéria não publicada sobre a China é suspenso

Por lgarcia em 20/11/2013 na edição 773

A Bloomberg News suspendeu na semana passada o repórter Michael Forsythe, que apurou um artigo não publicado sobre a China. A reportagem, que funcionários da agência afirmaram ter sido vetada por editores por motivos políticos, acabou provocando controvérsia e gerando críticas.

Forsythe, baseado em Hong Kong, já assinou artigos investigativos premiados sobre a China. Na semana passada, no entanto, teria se reunido com seus superiores e recebeu a notícia de que seria suspenso, de acordo com dois funcionários da Bloomberg. A agência não discute a situação.

A suspensão do jornalista ocorreu alguns dias depois do New York Times, seguido por diversos veículos de notícias, ter reportado que editores da Bloomberg haviam proibido, em outubro, a publicação de um artigo investigativo sobre as ligações de um magnata chinês com parentes de líderes do Partido Comunista por temer que a agência pudesse ser expulsa da China.

Segundo a matéria do Times, jornalistas da Bloomberg afirmaram, de forma anônima, que editores chegaram a comparar a situação de autocensura na China com a Alemanha nazista. O editor-chefe da agência, Matthew Winkler, negou as informações.

Mas, de acordo com funcionários da Bloomberg, depois de publicadas as alegações sobre autocensura, repórteres e editores que trabalham na sucursal de Hong Kong e participaram da produção do artigo não publicado foram chamados para uma série de reuniões, onde foram questionados por editores do alto escalão baseados na sucursal e na sede da empresa em Nova York.

Na quarta-feira [13/11], Forsythe foi chamado ao andar onde funciona o setor de recursos humanos e não voltou para a redação. O Times procurou representantes da Bloomberg e o próprio Forsythe, mas ninguém comentou o episódio.

Retaliação

Grande parte da receita da Bloomberg L.P., companhia proprietária da Bloomberg News, vem da venda de terminais de informação financeira. Em junho de 2012, a agência de notícias publicou um artigo sobre a fortuna da família do presidente chinês Xi Jinping, na época vice-presidente. Depois da publicação, oficiais do Partido Comunista orquestraram um boicote com empresas locais, e as vendas dos terminais na China diminuíram consideravelmente. Além disso, o site da Bloomberg foi bloqueado no país e jornalistas da agência passaram a ter vistos de residência negados.

Forsythe foi um dos principais autores do artigo do ano passado sobre a família de Xi Jinping e de outras reportagens de uma série intitulada “Revolução para os Ricos”, que ganhou um prêmio George Polk e outras premiações na Ásia e nos EUA.

Também na semana passada, Amanda Bennett, que ocupava o cargo de editora-executiva para projetos investigativos na Bloomberg, anunciou sua saída da companhia. Funcionários afirmaram que a unidade que era comandada por ela passaria em breve por grandes mudanças.

***

Leia também

Bloomberg acusada de bloquear artigo para não irritar governo chinês

China intensifica controle sobre imprensa internacional

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem