Terça-feira, 26 de Maio de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

ENTRE ASPAS >

Retrato de afegã mutilada vence World Press Photo

15/02/2011 na edição 629

Folha de S. Paulo, 12/2

Marco Aurélio Canônico

Retrato de afegã mutilada vence World Press Photo

‘Essa foto pode se tornar uma daquelas que, quando alguém diz ‘sabe, aquela foto de uma garota…’, você sabe exatamente qual é.’

Assim o fotojornalista David Burnett, presidente do júri do World Press Photo 2011, principal concurso internacional de fotografia, definiu a obra vencedora, um retrato da afegã Bibi Aisha, 18, que teve o nariz decepado por seu marido -com autorização do Taleban- após abandoná-lo para fugir de sua violência.

Feita pela fotógrafa sul-africana Jodi Bieber para a capa da revista ‘Time’, a imagem foi escolhida como a melhor de 2010 por um júri internacional de 19 pessoas (editores, curadores, fotógrafos) que incluiu a brasileira Marizilda Cruppe, fotógrafa do jornal ‘O Globo’.

Como prêmio, Bieber receberá 10 mil (cerca de R$ 23 mil) e uma série de equipamentos fotográficos. ‘Quando fotografei Aisha em Kabul, pensei que a ‘Time’ não ia gostar do resultado. Acho que para muita gente foi surpreendente que a foto tenha ido para a capa’, disse a sul-africana.

Entre os 55 fotógrafos premiados em nove categorias está o brasileiro Alexandre Vieira, do jornal ‘O Dia’, que ganhou menção honrosa na categoria Spot News (algo como ‘flagrante de notícia’) pela sequência que mostra um tiroteio nas ruas do Rio (veja uma das fotos acima).

Nesta página, além das fotos de Bieber e de Vieira, há outros exemplos que mostram a qualidade e variedade dos vencedores. Foram 5.847 inscritos, de 125 países.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem