Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Seminário de telejornalismo no Rio

01/06/2010 na edição 592

As principais matérias jornalísticas exibidas na televisão brasileira serão discutidas por profissionais da área nos próximos dias 7 e 8 de junho. Em sua sétima edição, o Seminário ExxonMobil IETV de Telejornalismo, organizado pelo Instituto de Estudo de Televisão (IETV), pretende discutir junto aos profissionais e estudantes de Jornalismo as principais reportagens que tiveram destaque no Prêmio Esso de Telejornalismo do ano passado.

Para formar as mesas que compõem o evento, foram convidados os jornalistas responsáveis por cada matéria. Os temas abordados são os mais diversos possíveis. Âncora do Jornal da Band ao lado de Ricardo Boechat, Ticiana Villas Boas é uma das participantes da primeira mesa. Sua reportagem aconteceu em plena Floresta Amazônica, onde índios criaram uma polícia independente para se defenderem de traficantes locais. Ao seu lado, outro a participar é o jornalista Sérgio Utsch, do telejornal SBT Brasil. Na matéria ‘Jequitinhonha: infância à venda’, ele mostrou os principais problemas daquela região: a prostituição infantil e a gravidez na adolescência.

Ainda no primeiro dia do seminário, participa o repórter da RBSTV, Francis Silvy, que em 2008, em meio à tragédia que assolou Santa Catarina, denunciou voluntários que furtavam as doações enviadas aos desabrigados.

Jornalismo investigativo é destaque

Outro debate que vai movimentar o seminário é a matéria feita pelo repórter investigativo Edson Ferraz, que após sofrer um atentado em 2007 por outra matéria polêmica, levou à tona para o Fantástico todo o processo falido dos assentamentos rurais em Tabaporâ (MT), denunciando uma madeireira instalada irregularmente em um assentamento do Incra. Nesta mesma mesa estará presente a jornalista Sandra Granzotti, vencedora do Prêmio Vladimir Herzog de 2009, na categoria telejornalismo. Sandra acompanhou durante uma semana o cotidiano dos moradores de rua.

O segundo dia do evento começa com mais reportagem investigativa, com os jornalistas Gustavo Costa e Fábio Diamante. O primeiro fez uma série de seis reportagens para o Jornal da Record intitulada ‘Maconha: os barões do tráfico’. Já Fábio, revelou para o SBT como funciona a venda de senhas que dão acesso a dados sigilosos guardados apenas pela Infoseg – sistema integrado de segurança pública do Governo Federal.

A quinta mesa do seminário traz uma reportagem factual, na qual a repórter Mônica Puga foi surpreendida por um tiroteio na Linha Vermelha. Moradores revoltados com a morte de um jovem fecharam uma das principais vias do Rio de Janeiro e a polícia atuou de forma violenta.

O tráfico de drogas praticado por crianças também é destaque com a reportagem de Letícia Gil para o Repórter Record. Ela revela como agem os meninos cooptados por traficantes que dominam comunidades carentes nas grandes cidades.

O evento encerra com a participação internacional do repórter argentino Adrián Ventura, de La Nación. Ele falará sobre a liberdade de imprensa, um tema que tem chamado a atenção na América Latina, principalmente após o presidente da Venezuela Hugo Chávez ter fechado diversas emissoras de TV a cabo. O assunto também chama a atenção, já que países como Cuba, Peru, México e Honduras são considerados os lugares onde os jornalistas encontram mais dificuldade para trabalhar.

A inscrição para o seminário é gratuita e pode ser feita pelo site www.ietv.org.br

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem