Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

New York Times

Por Alberto Dines em 03/06/2003 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.


Você já sabe: quando a imprensa é notícia quase sempre é ruim para a imprensa. Isto explica porque a imprensa não gosta de discutir publicamente suas mazelas. Explica também porque no brasil a imprensa e os homens de imprensa ficam tão incomodados – e as vezes furiosos – quando este Observatório discute publicamente suas fragilidades ou vícios.


Mas no domingo onze de maio, o New York Times, um dos maiores e mais respeitados jornais do mundo, publicou uma longa matéria que começava na primeira página e estendia-se ao longo de quatro outras revelando os embustes do repórter Jayson Blair em pelo menos 36 matérias ao longo dos últimos seis meses. O caso teve repercussão internacional não pela gravidade do que foi inventado pelo repórter mas pela coragem do jornal em assumir suas falhas e a deficiência de um sistema que baseia-se na confiança quase irrestrita em seus profissionais.


A imprensa brasileira foi na onda da imprensa internacional e deu grande espaço às estrepulias do repórter Blair. O que transfere o caso para as nossas paragens e nos obriga a fazer uma pergunta crucial: nossa mídia teria coragem de escancarar seus erros de forma tão franca e tão drástica? Os logros de Blair não feriram a honra alheia, não invadiram privacidades, não comprometeram biografias. Na realidade não prejudicaram ninguém. Mas no Brasil jornais e revistas cansaram-se de transcrever sem qualquer investigação grampos ilegais e suspeitos e, no entanto, a coisa ficou por isso mesmo.


Os responsáveis pela falsificação do famoso dossiê Caymã estão presos mas os jornais que publicaram este dossiê não se sentem obrigados a pedir desculpas – senão às vítimas da falsificação pelo menos aos leitores que foram enganados por tanto tempo. A grande verdade é que o caso Blair não pode ficar confinado ao New York Times ou à cena americana. Não é correto deixá-lo como fenômeno isolado e distante, como se nada tivéssemos a ver com ele. Casos como o de Blair precisam ser trazidos para perto de nós. Este Observatório da Imprensa existe para isso.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem