Segunda-feira, 06 de Julho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Notícias feministas em árabe

Por lgarcia em 30/04/2003 na edição 222

AUDIÊNCIA MUÇULMANA

Quando a equipe do Women?s eNews, uma agência feminista de notícias sediada em Nova York, fez uma pesquisa para identificar o país de origem das visitantes de sua página de internet surpreendeu-se ao descobrir que a Arábia Saudita ficou em quinto lugar. "Ficamos impressionadas e contentes em ver que temos público numa nação onde mulheres não podem sequer dirigir", comentou a editora-chefe Rita Henley Jensen.

Lançado há três anos, o sítio traz matérias sobre aborto, violência doméstica e mães solteiras. Aproveitando a popularidade entre mulheres muçulmanas e do Oriente Médio ? o Catar é outro país com grande número de visitantes ?, o Women?s eNews vai lançar uma versão em árabe

Segundo Joan Oleck [The New York Times, 21/4/03], os principais artigos da edição árabe contam a luta das egípcias pelo direito ao divórcio e o esforço de israelenses e palestinas para encorajar seus pares a discutir questões de coexistência que acreditam terem sido negligenciadas.

Outro fator que pode ter contribuído para o sucesso da Women?s eNews entre as sauditas, pondera Oleck, é revelado pelo estudo de pesquisadores de Harvard: dos mais de 64 mil sítios examinados, o governo da Arábia Saudita bloqueia 2 mil, incluindo páginas sobre saúde da mulher, planejamento familiar e a seção Mulher na História da Enciclopédia Britânica.

Jensen diz estar resignada com a possibilidade de que o sítio da agência também seja bloqueado. "Mas todas as nossas matérias podem ser entregues por e-mail", acrescenta.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem