Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1074
Menu

VOZ DOS OUVIDORES >

Paulo Rogério

08/02/2011 na edição 628

‘‘Jamais acredite piamente nas palavras ou informações de quem quer que seja’. – Alberto Helena Jr, jornalista

Até hoje a população de Jericoacoara deve estar procurando saber quem viu o ex-presidente Lula e esposa no último fim de semana por lá, subindo e descendo alguma duna. Quem sabe andando de esquibunda ou com um isopor na cabeça em direção à Lagoa do Paraíso. Nada, nem uma única foto. Também pudera, a informação dada pelo O POVO na breves da página 24 horas de domingo (30), de que ele e ex-primeira dama estavam desde sexta-feira (28) naquela praia era falsa. No jornalismo isto tem nome e sobrenome: barrigada.

Naquela sexta-feira à noite o ex-presidente estava em Viçosa, Minas Gerais – a mais de dois mil quilômetros de Fortaleza – onde recebeu título de doutor honoris causa da Universidade Federal de Viçosa. Não poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo. Lula, aliás, dormiu naquele município e pela manhã, em Ubá (MG) recebeu a medalha Ari Barroso. No domingo acompanhou o jogo São Bernardo 2 x 2 Corinthians, em São Bernardo do Campo (SP).

A notícia falsa repercutiu. Alguns sites ainda ampliaram e derzm até onde Lula estaria hospedado. ‘Muita gente ligou para cá, mas Lula nunca pisou aqui’ afirmou ao ombudsman Jair Silva, do departamento financeiro do hotel Vila Kalango, em Jericoacoara.

O inexplicável

Segundo Érico Firmo editor adjunto do Núcleo de Conjuntura, ‘a informação partiu de uma fonte que tem se mostrado confiável – blog do jornalista Eliomar de Lima, do portal O Povo Online’. Ele afirma que o horário de fechamento – início da tarde – não permitiu checagem. Ora, por mais que um blog, um site ou uma fonte seja de confiança a regra básica é só uma: checar tudo antes de publicar. E corrigir quando errar, o que não foi feito até a última sexta-feira por ambos.

O editor até que se dispôs a fazer a correção, agora com o rigor. ‘Faremos nossa própria averiguação e se confirmado o erro, providenciaremos a retificação’ afirmou. Se Lula estivesse mesmo em Jericoacoara, a obrigação era ter ido até lá em busca de uma entrevista ou foto exclusiva. Teria descoberto a verdade.

Assim nascem os boatos

É regra no jornal informar qualquer alteração editorial. Mas o sumiço da coluna Airton Monte, dia 24 de janeiro, provocou reações diversas. O Vida & Arte até que avisou, na página 2, que ‘excepcionalmente’ a coluna não seria publicada. O problema é que essa condição durou oito dias. ‘Ele está doente? Soube que tem a saúde muito frágil’ afirmou o leitor Francisco Couto. ‘Cadê o Airton? Houve algo?’ indagou Arnaldo Vasconcelos. Também não sabia. Relatei sobre a preocupação dos leitores para a Redação e o receio de que surgissem boatos. Não tive resposta. Só com o retorno da coluna, dia 3, é que ficou explicado: Airton Monte estava mudando de residência..

Questão do Egito

A crise no Egito pegou a imprensa brasileira de surpresa. Nos grandes ‘‘jornalões’’, onde a questão internacional tem mais peso que nos regionais como O POVO, somente durante a semana a cobertura foi intensificada com a presença de enviados especiais. Por aqui, depois de um início burocrático, O POVO ampliou enfoque após dia 1º investindo em infográficos e diagramações especiais, além do Editorial no dia 2. É a melhor cobertura da imprensa cearense, sem dúvida. Porém, ainda peca pela ausência de especialistas e de análises mais profundas.

FOMOS BEM

AIDS

Mobilização editorial para Campanha ‘Segure a minha mão’.

FOMOS MAL

APAGÃO

Jornal deu pouco espaço para mostrar como ficou a cidade durante apagão.

Esquecido pela mídia: A questão do Campo do América foi resolvida?’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem